Exposição

The ballad of forgotten places
de Botto & Bruno 

Inauguração: 09.04.2019, terça-feira
19h00

Exposição: 11.04-05.05.2019

Entrada: 3



Itinerância:
04.12.2018 – 20.01.2019
Atenas: EMST – Museu Nacional de Arte Contemporânea

09.04. – 05.05.2019
Lisboa: Centro Cultural Carpintarias de São Lázaro

A seguir:
Nice:  Le109. Pôle De Cultures Contemporaines

Estação final permanente:
Turim: Musei Reali de Torino

Botto & Bruno: The ballad of forgotten places

Este é uma exposição promovida pela Fondazione Merz e projecto vencedor da 3º edição do Prémio do Concelho Italiano (2018), um concurso pensado pela DGAAP - Direcão Geral de Arte e Arquitectura contemporâneas e Periferías urbanas do MIBAC (Ministério pelos Bens e Atividades Culturais) que promove a circulação da arte contemporânea italiana no mundo.


The ballad of forgotten places é uma grande instalação que evoca uma ruína contemporânea que se tornou a memória de lugares frágeis e perdidos. É concebida como uma grande área coberta de imagens, tanto nas paredes como no chão, com paisagem suburbana em 360º, cheia de oxidação, vestígios, manchas e artefactos quase como se o tempo tivesse transformado a paisagem numa espécie de daguerreótipo.



O projeto sugere uma reflexão profunda sobre o contemporâneo e sobre o papel da arte como um fator não apenas na leitura ou narrativa da sociedade, mas também como um elemento indispensável da transformação estética do presente.

A Fondazione Merz, organização por trás desta exposição, não é nova no apoio internacional à arte jovem italiana e sempre trabalhou na construção de diálogos e relações entre povos e culturas. Entre estes, um dos mais significativos do ponto de vista cultural e social, diz respeito aos países da bacia do Mediterrâneo que, não só por questões geopolíticas, foram por algum tempo protagonistas de um vasto debate cultural e artístico.
“As próprias diferenças, às vezes divisões reais, entre os países da União, são uma área interessante de reflexão que alguns artistas bem conhecidos estão a analisar e a trazer para o seu trabalho. Grande parte dos meios de comunicação está, por razões óbvias, concentrada nos países do Oriente Médio. No entanto, a Fondazione Merz acredita firmemente que cuidar de lugares e comunidades também deve partir das periferias da Europa. Não se pode, de facto, imaginar uma Europa hospitaleira, capaz e ambientalista, sem considerar a análise das desigualdades que a fragmentam cada vez mais. Para este fim, a Fundação identificou os artistas Botto & Bruno como os interlocutores ideais para uma nova proposta“, diz a Fondazione Merz acerca do trabalho de Botto & Bruno.

Sendo o edifício das Carpintarias de São Lázaro quase centenário, e ele mesmo um espaço intensamente vivido, que quase desapareceu após um violento incêndio no início do século XXI, que o transformou numa ruína esquecida durante alguns anos, faz agora todo o sentido acolher esta exposição, até pelo seu tema, num espaço que no fundo inverteu esse próprio processo de esquecimento, através da sua recuperação estrutural e na sua nova função, cultural, onde a par de criar a sua nova história, recupera e preserva a memória da sua existência anterior, dando-lhe continuidade.

Organização: Fondazione Merz Parceria com CSL, EMST, Le109, Fondazione Merz, Musei Reali de Torino.
Apoio institucional: DGAAP e MIBAC.
Parceiro: Istituto di Cultura Italiano, Lisboa

Para mais informações: http://www.fondazionemerz.org/en/exhibitions/bottobruno-the-ballad-of-forgotten-places-a-project-winner-of-italian-council/


Botto e Bruno
Botto e Bruno são uma dupla artística italiana de Turim: Gianfranco Botto (1963) e Roberta Bruno (1966).
Presentes na cena artística desde os anos 90 do séc. XX, eles trabalham sobretudo em fotografia, vídeo o e instalação.
Desde o início que chamaram a atenção para o seu trabalho com as suas visões de subúrbios desolados, céus cinzentos, edifícios abandonados e decadentes que criam em conjunto uma atmosfera de melancolia e desespero.
Na maioria das vezes usam papel de parede de grande formato para cobrir as paredes e o chão dos espaços de exposições, criando instalações à uma escala quase de tamanho real. As obras de arte de Botto e Bruno apresentam condições existenciais que se encontram entre a miséria e a beleza, a ansiedade e a esperança. O cinema e o imaginário da música contemporânea têm um lugar importante na sua obra, citando algumas vezes explicitamente referências como filmes de Gus van Sant ou a música do Sonic Youth, entre outros.
Os seus trabalhos já foram expostos em vários museus e galerias: entre outros, Papesse Palace, Siena; Palazzo delle Esposizioni, Roma; Centro per l’Arte Contemporanea Luigi Pecci, Prato; The Palace of Arts, Napoles; Manifesta 7, Bolzano; CaixaForum Fundacio “la Caixa”, Barcelona; MAMCO, Geneva; 8th Shanghai Biennial – Act 3: Rehearsal, Shanghai. Também foram convidados para apresentar em 2001 a Bienal de Veneza com um projecto para a entrada das Cordoarias com o título “House Where Nobody Lives”.
Entre os prémios mais importantes que a dupla recebeu encontram-se: “Premio Torino meets … Art”, promovido pela ArteGiovane de Turim; a Residência artística no Convento de Récollets, Paris, e o Prémio internacional para a realização de uma obra de arte para a nova Cidadela da Justiça em Veneza.
(http://www.projectmarta.com/en/autore/botto-e-bruno/)



Carpintarias de São Lázaro
Rua de São Lázaro - 72
Lisboa, Portugal

︎ 213815891
︎ carpintarias(at)csl-lisboa.pt

Contacto para imprensa 
︎ imprensa(at)csl-lisboa.pt



         

   ︎ ︎ 

    ARQUIVO


   Inscreva-se na Newsletter:
   carpintarias(at)csl-lisboa.pt